Júri do goleiro Bruno: primo vai testemunhar

Júri do goleiro Bruno: primo vai testemunhar

Com julgamento marcado para o próximo quatro de março, vai responder por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, cruel e impossibilidade de defesa da vítima ), sequestro, cárcere privado e ocultação de cadáver. Também sentará no banco dos réus a ex-mulher do goleiro, Dayanne do Carmo Souza, que responderá por envolvimento no seqüestro e cárcere privado. Com a entrevista do primo do goleiro ao Fantástico ontem, ele diz que não tinha como Bruno não saber que Eliza Samudio iria morrer. 

Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário