Ministro da Saúde diz que caso da UTI do Paraná tem que ser apurado

Ministro da Saúde diz que caso da UTI do Paraná tem que ser apurado

O Ministro da Saúde Alexandre Padilha afirmou que a polícia está atuando no caso e defendeu punição para os reponsáveis. A médica Virginia Soares foi prêsa nesta terça-feira (19) e além dela mais três médicos são suspeitos e tiveram prisão temporária neste sábado dois deles são anestesistas. Uma enfermeira que também é suspeita e estava foragida desde sábado apresentou-se a polícia mas seu nome não foi divulgado, ela e os médicos trabalhavam diretamente com a chefe da UTI a médica Virginia Soares. Uma enfermeira auditora que trabalhou no Hospital Evangélico, disse que todo mundo sabia o que a doutora fazia, desde os médicos até os técnicos e que ela não agia sòzinha, havia mais pessoas que a ajudavam nestes procedimentos.